AVA BPO Financeiro - Terceirização financeira

Fluxo de caixa: o que é, benefícios e principais tipos

O fluxo de caixa auxilia no controle financeiro da sua empresa, onde o gestor pode acompanhar detalhadamente a movimentação de entradas e saídas, deixando a gestão financeira mais organizada. 

Mas quais as principais funções, tipos e benefícios de um fluxo de caixa eficiente? Acompanhe em nosso post de hoje.

O que é fluxo de caixa?

imagem de fluxo de caixa

Funciona como um relatório gerencial utilizado por empresas de pequeno, médio e grande porte, cujo objetivo é levantar as entradas e saídas de capital da empresa. 

É a partir deste levantamento que o gestor conta com uma base de dados atualizada que permite uma visão mais precisa do negócio. Assim, tem todos os subsídios necessários para tomar uma decisão mais assertiva.

Para que serve?

Sua principal função é acompanhar o saldo disponível para fazer projeções seguras e manter o capital de giro a fim de que a empresa funcione de forma saudável. Sem uma boa organização financeira você não tem como saber o quanto gasta, qual o rendimento obtido ou o total de investimentos.

Por exemplo, você realiza dez vendas, mas precisa tirar dinheiro do caixa para realizar uma melhoria na estrutura da empresa, pagar a conta de água e luz. Como seria a sua vida se você não controlasse tudo isso?

Uma empresa pode ser lucrativa, mas se não tiver um bom fluxo de caixa pode ir à falência, justamente porque precisa ter o dinheiro no momento exato para custear as operações. Se não acompanha diretamente esse fluxo de entradas e saídas, corre o risco de ter que recorrer a empréstimos para quitar suas obrigações.  

Quais os tipos de fluxo de caixa?

Há vários tipos de fluxo de caixa para aplicar no setor financeiro. Conheça quais são e as diferenças entre eles.

  • Fluxo de caixa operacional: é o levantamento e acompanhamento das movimentações financeiras (receitas e despesas) de um determinado período. Este fluxo não inclui investimentos da empresa, mas sim vendas, compra de insumos, pagamentos de fornecedores e folha salarial, etc.
  • Fluxo de caixa projetado: tem como objetivo estimar receitas e despesas futuras. Com estas informações você consegue se preparar para as situações antes mesmo que elas aconteçam. 
  • Fluxo de caixa para investimentos: após deduzir todas as despesas do seu orçamento, você consegue verificar o valor restante que possa ou suportar ou não investimentos.  Você contabiliza a soma de valores gastos e recebidos a partir da compra e venda de ativos e que geram receita. Além disso, dá subsídios para estudar a viabilidade dos investimentos sem precisar colocar a empresa em risco.
  • Fluxo de caixa livre: tem como objetivo avaliar a capacidade de crescimento de capital para lidar com seus vencimentos. Em outras palavras, o saldo disponível após a quitação de todas as obrigações do negócio. 

Também permite à empresa buscar novas oportunidades que aumentem o valor do acionista e tomar decisões de investimentos.

  • Fluxo de caixa direto. Assim como o fluxo de caixa operacional, engloba receitas e despesas relacionadas às atividades operacionais. A principal diferença entre eles é que no fluxo de caixa direto também são incluídos investimentos, impostos e capital de giro, sendo um indicador mais completo. Seu objetivo é apontar de forma clara todos os resultados brutos.
  • Fluxo de caixa indireto: Com base na análise do DRE (Demonstrativo de Resultados Financeiros) e Balanço Patrimonial, este fluxo analisa o desempenho da empresa, ou seja, se ela obteve lucro ou não em determinado período. 

Diferença entre fluxo de caixa e controle de caixa

É muito comum confundir fluxo de caixa e controle de caixa, mas há algumas diferenças entre eles. 

O controle de caixa registra entradas, saídas e toda movimentação diária, gerando assim um histórico de transações. É uma forma prática do empresário ter noção do que entra e sai na empresa,dando um panorama do saldo atual e fornecendo informações para o fluxo de caixa. 

O controle de caixa também é uma ótima oportunidade para verificar se não há desvios de recursos. Se o gestor confere o caixa diariamente, por exemplo, pode comparar se o valor em caixa condiz com os registros efetuados no dia. 

Embora os dois tenham a mesma premissa de controlar entradas e saídas, o controle de caixa tem uma função mais imediatista, ajudando a gestão financeira diariamente. Já o outro, além de englobar entradas e saídas de verba também considera outras fontes como saldos de conta, compromissos financeiros, etc. 

Benefícios para o seu negócio

imagem com gráfico de crescimento de fluxo de caixa

Fazer um fluxo de caixa pode parecer trabalhoso, mas é a melhor forma de preservar a saúde financeira da sua empresa, para não ter surpresas desagradáveis. Veja os principais benefícios: 

Controle de entradas e saídas

Ao usar essa ferramenta, você sabe exatamente o dinheiro que entra e sai da sua empresa possibilitando um melhor controle financeiro. E acredite, muitas empresas ainda têm dificuldade na organização financeira pela falta de um fluxo de caixa eficiente. 

Análise de indicadores

Com o fluxo de caixa em dia, você transforma esses dados em indicadores que lhe apontarão os caminhos para um crescimento sustentável da empresa. 

Outra vantagem é que serão estes indicadores que lhe permitirá antecipar cenários futuros (sejam eles positivos ou negativos) para uma tomada de decisão assertiva.

Olhar atento aos saldos negativos

A partir do momento que você verifica constantemente entradas e saídas, consegue identificar se a empresa está ou não no negativo, e com isso pensar em ações que possibilitam a renegociação de dívidas ou realocação de valores. 

Dessa forma, sua empresa mantém a credibilidade do negócio e ganha eficiência na otimização de processos.

Conclusão

O fluxo de caixa garante ao gestor um acompanhamento certeiro de todos os recursos que estão entrando e saindo da sua empresa, possibilitando projeções futuras do negócio e análises mais precisas quanto aos próximos investimentos. 

Um dos grandes benefícios em manter um fluxo de caixa eficiente dentro do negócio é o olhar atento aos saldos negativos, mantendo a credibilidade do negócio. O gestor também visualiza os principais KPIs para tomar decisões em relação a novos investimentos e ter um panorama geral da saúde financeira da empresa.

Tem dificuldades com esse tipo de atividade? Converse com a nossa equipe e veja os benefícios de terceirizar sua gestão financeira. 

Gestão Financeira Premium

Você está a um passo de melhorar a sua gestão financeira! Preencha as informações abaixo e solicite um orçamento.

Uma transação é considerada uma linha no extrato da sua conta bancária.
Não considere contas de aplicação dentro da sua conta corrente.

Gestão Financeira Completa

Você está a um passo de melhorar a sua gestão financeira! Preencha as informações abaixo e solicite um orçamento.

Uma transação é considerada uma linha no extrato da sua conta bancária.
Não considere contas de aplicação dentro da sua conta corrente.

Gestão Financeira Básica

Você está a um passo de melhorar a sua gestão financeira! Preencha as informações abaixo e solicite um orçamento.


    Uma transação é considerada uma linha no extrato da sua conta bancária.

    Não considere contas de aplicação dentro da sua conta corrente.


    SimNão

    Uma transação é considerada uma linha no extrato da sua conta bancária.
    Não considere contas de aplicação dentro da sua conta corrente.
    Precisa de ajuda? Fale conosco pelo WhatsApp